CineReforma - Em Defesa de Cristo

CineReforma - Em Defesa de Cristo

terça-feira, 4 de maio de 2010

"Personal Profect"???






















por Pr. Renato Vargens

Em nome de Deus muita esquisitice tem sido ministrada na igreja evangélica brasileira. Dentre inúmeros casos, destaco aquilo que chamamos de “profetada”.

Infelizmente conheço casos de pessoas que casaram mediante orientação dos profetas, abandonaram seus empregos mediante as profecias recebidas, desistiram de suas profissões em virtude das mais diversas “revelações”, além de optarem por um estilo de vida centrado exclusivamente em adivinhações e profetadas.

Há alguns anos fui surpreendido por mais uma daquelas tristes novidades que infelizmente acontecem com alguns evangélicos. Confesso que fiquei chocado ao ouvir pela boca de um pastor amigo a mais recente modalidade ministerial e eclesiástica: O “personal profect”.

Pode até parecer loucura mais é isso mesmo que você acabou de ler. Se não bastasse a significativa quantidade de absurdos que percebemos em alguns de nossos arraiais, ultimamente tem surgido em nossos templos pessoas que em nome de uma espiritualidade saudável se auto-intitulam guias e orientadores do rebanho de Cristo. Tais indivíduos fundamentam seus comportamentos no desenvolvimento da sociedade e modernidade, onde em virtude de fatores mais distintos, sentem-se necessitados em contratar especialistas em determinada área no intuito único de satisfazer suas necessidades humanas.

O pior é que do jeito que a coisa anda daqui a pouco vamos ler nas páginas dos principais jornais o seguinte anuncio: “Ofereço serviço de profeta. Oro por você, leio a Bíblia para você e ainda lhe dou a resposta de Deus para os seus problemas. Obs: Cobro abaixo da tabela”.

Pois é, creio veementemente que boa parte dos nossos problemas eclesiásticos se deve ao fato de termos abandonado as Escrituras em detrimento as revelações dos profetas da modernidade. Não tenho a menor dúvida de que somente a Bíblia Sagrada é a suprema autoridade em matéria de vida e doutrina; só ela é o árbitro de todas as controvérsias, como também a norma para todas as decisões de fé e vida. Soma-se a isso o fato de que para os cristãos a autoridade da Escritura é superior à da Igreja, da tradição, bem como das experiências místicas adquiridas pelos profetas e profetisas desta geração.

Sem sombra de dúvidas a Santa Palavra de Deus é o remédio que precisamos para recuperar nossa saúde espiritual.

Soli Deo gloria.

postado originalmente em http://www.cacp.org.br/estudos/artigo.aspx?lng=PT-BR&article=2349&menu=7&submenu=3

Nenhum comentário:

Postar um comentário