CineReforma - Em Defesa de Cristo

CineReforma - Em Defesa de Cristo

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

Conflito



por Rodrigo Toledo

Era segunda de manhã e o céu, estranhamente, estava carregado de nuvens escuras. Minha esposa não parava de sangrar... estávamos com medo que acontecesse algo de ruim com o bebê - se fosse menina, seria Stella; se menino, João Pedro -, e corremos para o hospital realizar um ultrassom de emergência.

Para uma gestação de dois meses, algo estava errado. A imagem no monitor mostrava um útero ocupado por uma bolsa gestacional vazia e solitária, com seus dias contados...

Lamentamos. A gravidez não evoluiu... não havia bebê algum alí. Fiquei paralisado; não sabia o que dizer ou o que fazer. Fui mergulhado num oceano de frustação. Minha dissonância cognitiva desesperadamente buscava uma resposta para aquilo. Como resolver? Como reverter? Poucos sentimentos são tão ruins quanto a sensação de incapacidade. 


Minha esposa aconchegou-se no colo da tristeza naquela manhã. Inconsolável. Apenas a abracei.

Fomos para casa. As nuvens negras persistiam no céu. Não tive coragem de orar, apenas me calei enquanto a dor comia meu peito por dentro.

Passadas algumas horas, resolvi envolver Deus nesse assunto. Dentro de mim existia um grande conflito. Minha natureza decaída, pecadora, depravada e rebelde queria apontar o dedo para o alto e acusá-Lo: "Você não interferiu! Poderia tê-lo feito, mas apenas ficou assistindo!"

"O 'Doador da vida' não deu vida à Stella", pensei. Meu "homem natural" peitou o Grande Deus de Israel - "Por que deixou isso acontecer com minha esposa, que Lhe serve fielmente?!" Meu livre-arbítrio, contaminado pelo pecado, queria usar cada centavo do meu parco dinheiro para fugir de Deus o mais longe quanto fosse possível.

No outro corner estava meu espírito, vivificado e regenerado, curvando-se ante a Soberania de Deus. Dentro desse conflito, lembrei-me do tempo em que caminhava em direção a um abismo sem volta, quando no meio do caminho fui atropelado pela Graça de Deus. Lembrei-me de como fui seduzido por essa Graça. Lembrei-me do perdido Rodrigo sendo salvo, trazido de volta a Casa do Pai.

Ao anoitecer, conseguí sair daquele conflito. Glorifiquei a Deus pela Sua Justiça e Soberania. Sabia que quando Deus não impede o sofrimento, nisto se evidencia a Sua Justiça, pois somos pecadores terríveis que merecem o que há de mais cruento nesse mundo. Se Deus nos tratasse segundo os nossos pecados, tudo que tocássemos seria doloroso, tudo que cheirássemos seria podre, tudo que comêssemos seria amargo, e tudo que olhássemos seria ofensivo. E é exatamente isso me merecemos.

Em contrapartida, quando Deus dá livramento ao homem, nisto se evidencia Sua Graça e Misericórdia.

Quando sofro, glorifico a Deus, pois Ele é justo e, pela Sua Justiça, não me poupa do sofrimento. 


Quando não sofro, glorifico a Deus - Ele é Misericordioso.



Glória a Deus.


"O sofrimento é o mega-fone de Deus para uma sociedade espiritualmente ensurdecida". C.S.Lewis




.


...

Um comentário:

  1. A ALGUM TEMPO ATRÁS EU COSTUMAVA CANTAR UMA CANÇÃO NO LOCAL ONDE EU CONGREGAVA QUE DIZIA ASSIM: "TE LOUVAREI.... NÃO IMPORTAM AS CIRCUNSTÂNCIAS. ADORAREI, SOMENTE A TÍ, JESUS".
    MAS É MUITO DIFÍCIL (E PODEM ME APEDREJAR OS CRÍTICOS) LOUVAR A DEUS NO DIA MAU. É DIFÍCIL VER GRAÇA NA APARENTE DESGRAÇA.
    ME COLOCO NO LUGAR DO MEU AMIGO RODRIGO. JÁ PASSEI MOMENTOS EXTREMAMENTE DIFÍCEIS, ONDE PENSEI QUE NÃO IRIA SUPORTAR, E FOI DIFÍCIL ADORAR E AGRADECER, CONFORME O CONCELHO BÍBLICO, NAQUELES DIAS. MAS NADA SE COMPARA AO QUE ELE E SUA ESPOSA ESTÃO PASSANDO AGORA.
    RODRIGO.... NÃO TENHO O QUE FALAR NESSE MOMENTO
    LEMBRO SOMENTE DA ORAÇÃO DE JOSAFÁ EM 2º CRONICAS 20.12 "...e nao sabemos o Que faremos, porém OS NOSSOS Olhos Postos ti estao em." TALVES ESSA PASSAGEM NÃO SE ENQUADRE MUITO A ESSE MOMENTO.
    DEUS ABENÇOE.
    ESTAMOS ORANDO POR VCS

    ResponderExcluir