CineReforma - Em Defesa de Cristo

CineReforma - Em Defesa de Cristo

sexta-feira, 30 de abril de 2010

Vamos Higienizar Nossa Igreja?

Gago apanha na Igreja Universal do Reino de Deus



Seria isso o jiu-jitsu de Jesus? Ou será o Vale-Tudo gospel?
Se essa moda pega, teremos de aprender defesa pessoal antes de visitarmos determinadas denominações que se dizem evangélicas por aí!
P.S.: ainda bem que o Chuck Norris e o capitão Nascimento não são pastores da Igreja Universal!!!

terça-feira, 27 de abril de 2010

Ministro do Evangelho sendo Tentado



por Reverendo Digão

Então foi conduzido o famoso pastor evangélico pelo Espírito ao deserto, para ser tentado pelo diabo. E, tendo jejuado quarenta dias e quarenta noites, depois teve fome. Chegando, então, o tentador, disse-lhe: se tu és ministro do Evangelho de Deus manda que estas pedras se tornem em pães. Mas o famoso pastor evangélico lhe respondeu: Está escrito: nem só de pão viverá o homem, mas de toda palavra que sai da boca de Deus.

Então o diabo o levou à cidade santa, colocou-o sobre o pináculo do templo, e disse-lhe: Se tu és ministro do Evangelho de Deus, lança-te daqui abaixo; porque está escrito: aos seus anjos dará ordens a teu respeito; e: eles te susterão nas mãos, para que nunca tropeces em alguma pedra. Replicou-lhe o famoso pastor evangélico: também está escrito: não tentarás o Senhor teu Deus.

Novamente o diabo o levou a um monte muito alto; e mostrou-lhe todos os reinos do mundo, e a glória deles; e disse-lhe: tudo isto te darei, se, prostrado, me adorares.

Depois de muito pensar, já cansado daquele deserto, daquela gente da igreja só trazendo problemas, das fofocas, da falta de dinheiro, da falta de reconhecimento de seus diplomas de teologia, psicologia, administração e nutrição, pensou bem, passou gel no cabelo, arrumou bem os óculos, fez cara de compenetrado, arrancou o bigode e disse: o jatinho, o horário na TV, o haras no interior de São Paulo, a empresa de televendas e a mansão em Boca Raton estão incluídos no negócio?


postado originalmente em: http://www.genizahvirtual.com/2010/04/o-deserto-revisitado.html

sexta-feira, 23 de abril de 2010

Deveria existir limites para FUTILIDADES nas igrejas















Ana Paula Valadão e o tripé do exu boiadeiro

por Joelson Gomes

Ana Paula Valadão traz uma nova moda. Agora ela disse que tem um EXU BOIADEIRO no mundo, e um amigo seu de cabelos brancos (não são de sabedoria com certeza) completa a "estória".

Ele diz que tem um Exu Boideiro no mundo, e ele está fincado em um tripé: Dallas (EUA), Madrid (Espanha) e Barretos (Brasil). Segundo eles, quem disse isso foi "uma profeta", e tudo já foi discutido e apresentado em uma conferência profética por um "apóstolo".

Assista o vídeo das declarações:



Meu Deus, e agora? Como acabar com esse exu? Não contavam com a astúcia, não do Chapolim ... mas deles.

Ana se perguntava porque foi morar em Dallas (pra mim porque tem dinheiro), mas agora tem a resposta, lá tem um exu boiadeiro, ela precisa estar lá. Não... não Jesus Cristo, ela.

E porque o dvd do "Diante do Trono" foi em Barretos??? Ah, lá também tem um exu boideiro, e quem poderá com ele??? você já sabe a resposta. Será que vão para a Espanha?

Agora ela também sabe porque comprou uma bota de couro de cobra (a poderosa Bota de Python) no Rio de Janeiro. Foi para, com esta poderosa arma, pisar as potestades e enfrentar o temível "Principado de Python".

Às vezes me pergunto: Essas pessoas fazem isso porque realmente acreditam no que dizem? Ou é apenas uma brincadeira?

E quem consome isso? Será que esses fãs têm pastor? Será que em suas igrejas tem culto doutrinário? Não sei. O que sei é que isso passa longe do que é ser Protestante evangélico.

Sabe o que é entregar a vida a Cristo na China? (e em muitos outro lugares?)

Está achando que o aborto é um direito da mulher?



Impressionante... e edificante!




quinta-feira, 22 de abril de 2010

Bandido, Insolente, Fracassado e Desocupado!



por Reverendo Digão




O sr. Malafaia chamou, em seu programa de TV, aqueles que o criticam de bandidos, insolentes, fracassados e desocupados.

Minha mãe ensinava que era feio falar coisas dos outros sem provar. Acho que nem todos tiveram a mesma instrução.

Bandido, insolente, fracassado e desocupado é quem usa o nome de Cristo para se dar bem.

Bandido, insolente, fracassado e desocupado é quem prostitui o Evangelho.

Bandido, insolente, fracassado e desocupado é quem traz vergonha à Igreja do Senhor.

Bandido, insolente, fracassado e desocupado é quem transforma um lugar que deveria ser casa de oração em um esconderijo de ladrões.

Bandido, insolente, fracassado e desocupado é quem gasta mais tempo de olho no dinheiro do que pregando.

Enfim, como bem lembrou o pr. Donnie Swaggart, bandido, insolente, fracassado e desocupado é quem se porta como cafetão da prosperidade.


postado originalmente em http://www.genizahvirtual.com/

quarta-feira, 21 de abril de 2010

O Jovem Rico e os apóstolos Atuais







































































































































postado originalmente em http://www.genizahvirtual.com/

O lado negro da Graça!




por René Vasconcelos









Semana passada eu assisti ao filme “O Livro de Eli” no cinema. Para quem não viu, o filme trata basicamente de um homem (Eli, interpretado por Denzel Washington) protegendo a última Bíblia do mundo e um líder (Carnegie, interpretado por Gary Oldman) querendo possuí-la para poder dominar multidões; “Isso não é um livro, é uma arma!” afirma Carnegie, numa das melhores frases do filme. Isso me fez pensar de que maneiras utilizamos a palavra de Deus em nossas vidas e como ela pode subir à cabeça de alguns.

Que a religião tem o poder de influenciar e até mesmo controlar milhares de pessoas, isso todo mundo sabe. E o cristianismo, melhor que qualquer outra religião, ao longo dos séculos, criou dispositivos, maneirismos e táticas sutis para impor os quereres de seus líderes eclesiásticos sobre a massa. E, para isso, se utilizam de uma grande arma; a Bíblia. Essa prática acontece desde os tempos antigos através da Igreja Católica e se incorporou ao protestantismo com facilidade.

Eu explico. A palavra de Deus, a Graça de Deus, ela é extremamente benéfica se utilizada com amor pelos líderes de igrejas. Através dessa Graça, você pode apoiar, aconselhar e motivar as pessoas de maneira estrondosa. Porém, essa mesma Graça pode ser utilizada de maneira a influenciar as pessoas. Hoje é fácil ouvir frases como: “Ai daqueles que tocam no ungido do Senhor! Por isso ninguém pode me contrariar!” e “Levem o dízimo à casa do tesouro! A casa do tesouro é a igreja que você frequenta!“. São apenas dois exemplos de frases vindas da Bíblia utilizadas por líderes evangélicos para manipular seus seguidores. Líderes esses que foram seduzidos pelo lado negro da Graça e a utilizaram não para altruísmo, mas para benefício próprio.

Agora é a hora de avaliarmos; de que maneira utilizamos a Bíblia, a Graça de Deus, em nossas igrejas? De forma a manipular as pessoas em nosso próprio benefício? Ou para o bem, de maneira altruísta e benéfica aos seus seguidores? Se você, por um momento de fraqueza, se rendeu ao lado negro da Graça, ainda é tempo. Mude sua postura, deixe de lucrar com a graça. Não sejamos seduzidos pelo quanto de lucro a palavra de Deus pode nos render. Não nos rendamos aos nossos próprios caprichos e orgulho, manipulando sua congregação. Lidere com amor e sem autoritarismo.

E, por outro lado, se você é bonitão e se acha defensor da Palavra, cuidado! Muitas vezes, no anseio de defender a Bíblia, acabamos fazendo exatamente o contrário do que ela diz. Eu, por muitas vezes, já caí nesse erro. Fique esperto; nem 8, nem 80.

sábado, 17 de abril de 2010

Série Falsos Profetas: Valnice Milhomens



por Renato Vargens













sábado, 17 de abril de 2010


Série Falsos profetas: Valnice Milhomens - a "profetisa" da volta de Cristo.


“Jesus voltará no ano de 2007 num dia de sábado...”

Foi exatamente isso que a “apostola” Valnice Milhomens afirmou alguns anos atrás.

Paulo Romeiro em seu livro Supercrentes, relata que a profecia em questão teria sido divulgada num programa televisivo antes de seis de janeiro de 1992, data em que o autor, por escrito, convidou referida pastora para uma conversa em torno do assunto.

Para chegar à conclusão da profecia, (1) Valnice primeiro argumenta que o sábado (shabbath) é o verdadeiro Dia do Senhor e que portanto Jesus voltaria em uma noite de sábado. A seguir, ela diz que Satanás teve dois mil anos, Israel também teve dois mil, e portanto a Igreja Cristã não teria mais que dois mil, assim a volta de Cristo seria após o ano 2000. Para chegar a uma data mais específica, Valnice usa a parábola da figueira de Mateus 24:32-35. Como a figueira representaria Israel (que virou Estado em 1948), ela usa a data de 07 de junho de 1967, terceiro dia da “Guerra dos Seis Dias”, quando diversas nações árabes se uniram para destruir Israel. Nesta guerra, Israel se antecipou aos planos dos inimigos e atacou antes da ofensiva árabe. O terceiro dia da guerra, especificamente 07 de junho de 1967, foi o dia em que Israel já tinha o controle de toda a península do Sinai e começou a conquista de outros territórios (Cisjordânia, o setor oriental de Jerusalém e as Colinas de Golan). Assim, para ela, este seria o início do renovar dos ramos e do brotar das folhas da figueira (Mt. 24:32). Como é dito que “não passará esta geração sem que tudo aconteça” (Mt. 24:34), ela faz o seguinte cálculo: 1967 + 40 anos (tempo de uma geração) = 2007. Desta forma, num sábado de 2007 deveria acontecer o retorno do Messias à Terra.

Caro leitor, infelizmente Valnice e sua igreja igualam-se as seitas como a Igreja Adventista do Sétimo Dia) e as “Testemunhas de Jeová” que marcaram por várias vezes datas para o fim do mundo e a volta de Jesus, mas sem nada acontecer.

Se não bastasse isso, a “apostola” Valnice , anuncia um tipo de evangelho extremamente judaizante onde datas e símbolos israelitas se fazem presentes em sua liturgia e fé. Em entrevista à revista Vinde declarou:"Meu contato com Israel me mostrou várias coisas, como os dias proféticos, as alianças: seis' dias trabalharás e ao sétimo descansarás. Êxodo 31 declara que o sábado é o sinal de uma aliança perpétua e da volta de Cristo."

Para piorar a coisa, Valnice também é adepta de atos proféticos, os quais segundo o movimento neopentecostal, se fundamenta na crença de que tudo aquilo que o cristão faz ou diz, tem repercussão no mundo espiritual.

Com base nessa aberração a "apóstola" já realizou vários "atos proféticos" pela conversão do Brasil:

- Já raspou a cabeça
- Já andou descalça
- Já se vestiu de "saco"
- Já enterrou exemplares da Bíblia em vários Estados do Brasil (Segundo ela, só os Estados que "DEUS revelou". Minas ficou de fora)
- Já enterrou estacas em locais específicos (também revelados por DEUS, claro), "marcando território" e "tomando posse da terra que DEUS deu aos crentes por promessa e herança.

Caro leitor, os ensinos de Valnice são espúrios, anti-biblicos e devem ser rejeitados por todo aquele que ama a Deus e sua Palavra.

postado originalmente em http://www.genizahvirtual.com/2010/04/serie-falsos-profetas-valnice-milhomens.html

quinta-feira, 8 de abril de 2010

Ovelhas-Marionetes


VEJO MULTIDÕES COMO OVELHAS-MARIONETES NAS MÃOS DE OBREIROS FRAUDULENTOS E MANIPULADORES DE MULTIDÕES

por Pr. Aécio Felismino da Silva





Quando olho para as multidões que invadem os templos das igrejas dos movimentos evangélicos que mais crescem no Brasil, vejo cada uma daquelas pessoas como ovelhas-marionetes. Pessoas que estão ligadas às linhas invisíveis das maquinações de homens e mulheres que parecem tentar transformar a Igreja em um grande palco para suas bem sucedidas “emprejas”.

Creio em milagres, em manifestações sobrenaturais, em libertação e todas as outras evidências do poder de Deus. Não tenho problema nenhum com nada disto. Minha indignação é contra aqueles que usam e abusam destes temas para atrair os incautos, como se só em suas igrejas ou em suas concentrações, e sob seus comandos estas coisas acontecessem! “A mão de Deus está aqui!”, reza o jargão de um homem que está fazendo o maior sucesso entre os moribundos, desesperados ou simplesmente entre curiosos e caçadores de bençãos. Mas, a mão de Deus está em todo lugar onde invocarmos Seu nome – não necessariamente dentro de um templo, igreja ou numa multidão! Onde há fé a mão de Deus está ali!

Confesso que as maneiras como as pessoas são manipuladas chegam a me assustar e causar certa revolta. Há poucos dias, por exemplo, passei em frente a um salão onde funciona uma igreja e vi a imagem de um enorme pássaro com as asas abertas e disse ironicamente para minha esposa: “Olha um urubú em cima do púlpito!”. Ela me repreendeu dizendo: “Pára! É uma águia!”... Mas para mim, tanto faz urubú como águia, em cima de púlpito nenhum bicho diz nada com coisa nenhuma!

Nem a Bíblia mais escapa! Vender Bíblia com a promessa de vitória financeira é o fim da picada! Só falta o apresentador dizer no bom carioquês: “Aquele irmão que não adquirir esta Bíblia tá ralado!”.

Falar das promoções de livros (muitos deles de teologia dúbia) dizendo que a única intenção é “abençoar os irmãos” é estelionato, é 171! A gente sabe que no fundo tudo é muito lucrativo!

Outra coisa que vejo, e que acho uma grande covardia, é o prazer masoquista que certos fazedores de milagres têm de colocar velhinhos caquéticos para desfilarem bambeando perante seus públicos! Isto sim é cruel... E depois? E depois... Aqueles velhinhos possivelmente voltarão para suas casas de muletas, ou em cadeiras de rodas! Mas, o que vale mesmo é a autopromoção, não importa se os velhinhos foram curados ou usados como gancho para o IBOPE...

Vejo também com muita preocupação a concorrência mórbida na disputa do tipo “quem cura mais”. Penso que se vangloriar com resultados de exames médicos nas mãos e tripudiar sobre as igrejas concorrentes é mais que tosco: é obsceno!

Aborreço-me só de ouvir aquelas vozes macilentas, cheias de engano que os televangelistas manipuladores fazem-nos ouvir em seus ridículos e insuportáveis programas supostamente interessados em “pregar o Evangelho” – diga-se de passagem, quase todos os referidos programas a meu ver até contém alguma coisa do Evangelho, mas são altamente poluídos pelas induções humanas, pelas falácias das doutrinas carregadas de heresias; pelas indulgências em forma de rosa, sal e óleos; além dos indecentes carnêzinhos supostamente milagrosos e das malditas campanhas e correntes, que nos dão a nítida impressão de que o interesse é a fidelização da clientela ávida por curas, prosperidade, soluções relacionais e outras “bênçãos” – as aspas aparecem aqui por que o que muita gente pensa que é benção pode ser maldição, conforme Malaquias 2.1 e 2:

“Agora, ó sacerdotes, este mandamento é para vós. Se não ouvirdes e se não propuserdes, no vosso coração, dar honra ao meu nome, diz o SENHOR dos Exércitos, enviarei a maldição contra vós, e amaldiçoarei as vossas bênçãos; e também já as tenho amaldiçoado, porque não aplicais a isso o coração.”

Por outro lado, me aborreço também em ver naqueles programas e conhecer pessoas que dão sinais de que gostam mesmo de ser manipuladas e enganadas, pois algumas práticas são tão medonhas que até o mais cego dos cegos pode perceber, usando apenas a inteligência e o raciocínio que algumas coisas não têm nada a ver com a mensagem de Cristo ou dos Apóstolos.

Como pode uma pessoa acreditar que é necessário tomar um copo com água supostamente abençoado por alguém que está apenas seguindo um roteiro de um programa muito bem projetado, seguindo apenas uma fórmula que “deu certo”? Aliás, aquilo é tão mecânico e tão estupidamente frio, que a gente percebe que os indivíduos já nem disfarçam mais a falsa comoção com a qual fazem o que vou chamar de “chantagem espiritual” – eles chamam de prece ou oração.

Enfim, vejo também que as pessoas não se esforçam para buscar conhecimento nas Escrituras. Aí sim, elas entenderiam que sal grosso é muito útil em um bom churrasco, mas é totalmente inútil para possibilitar a benção de Deus?
Por enquanto, vou continuar com meu inconformismo e indignação, vendo multidões de pessoas como marionetes, brinquedos fáceis de manejar sob as hábeis mãos dos empresários e marqueteiros da fé, os quais se multiplicam como uma praga em nossos dias!


Aécio Felismino da Silva é Pastor titular da Igreja Cristã Ibero-Americana

Originalmente postado em: http://www.cacp.org.br/



terça-feira, 6 de abril de 2010

Fábrica de Loucos!























Por Pr. Weber



Esta semana tomei conhecimento de um dado estatístico assustador: 70% dos pacientes internados em manicômios do Brasil são de origem evangélica. Sinceramente, perdi o chão. Que a religião pode ser um fator que contribui para o desequilíbrio psíquico, ao mesmo tempo que pode constituir um espaço confortável para desequilibrados mentais, eu já sabia, o que não sabia era que a contribuição evangélica para este desastre fosse tão acentuada.

A razão para esse trágico dado passa pela teologia, pela liturgia, e principalmente pelo compromisso do resgate de um Cristianismo mais bíblico, emoldurado pela Verdade escrita e não pela “verdade” sensitiva. Já não é de agora que denominações inteiras cultivam e estimulam um emocionalismo barato, sem o menor temor de rotular suas práticas ao “mover do Espírito Santo”. Com isso, transformam suas reuniões e grandes encontros num autêntico espetáculo do circo dos horrores, com gente caindo pra todo lado, tremendo, correndo, saltando e expressando sua insanidade em gargalhadas descontroladas, tudo isso sob a bandeira de um suposto “avivamento espiritual”. O mais preocupante em todo esse processo é a falta de alguém lúcido e psicologicamente são, que seja capaz de sugerir um exame criterioso das Escrituras.

A espiritualidade cristã jamais será moldada por qualquer geração doente. A chancela do que é saudável e do que é doentio é dada pelo próprio Cristo, por Seu ensino e exemplo. A tentativa de desenvolver uma espiritualidade vinculada à cultura ou às tendência de qualquer desequilibrado que aparece, contando uma visão ou uma revelação, só contribui para aumentar o número dos que dão entrada em clínicas psiquiátricas em meio a verdadeiros surtos psicóticos. O pior de tudo isto é que ninguém fala absolutamente nada.

É bem provável que a causa deste silêncio seja o despreparo teológico da maioria e a construção de certos paradigmas podres. Um deles é relacionar o estudo teológico à falta de unção. Com todo respeito, não há estupidez maior do que esta. Na verdade, é a resistência ao texto que colocou o movimento evangélico no Brasil e no mundo sob suspeita.

Uma rápida leitura dos Evangelhos, deixará em qualquer leitor minimamente atento, a real impressão de que o ministério de Jesus foi reflexivo. Ele nunca tencionou provocar transes e catarses. Suas mensagens e ensinamentos tinham o objetivo de fazer sua audiência pensar. Logo, embarcando na boléia de Jesus, Sua espiritualidade tinha um caráter mais cognitivo do que sensitivo, por isso Ele foi chamado de Mestre.

Já estou antevendo os comentários que chegarão: “O intelectualismo é morte”; “a letra mata”; “a teologia não presta pra nada”… Mas, vou correr o risco e fazer uma colocação final.

Todo cristão precisa estar comprometido com Cristo e o seu ensino. Nenhuma manifestação que escape ao escrutínio bíblico e não faça parte das práticas pessoais de Cristo e dos apóstolos, merece ser considerada, sequer analisada como possivelmente legítima, sob o risco de se abraçar a loucura ao invés da fé. Pense nisto!

Sola Escriptura!


Lembrando que o mesmo percentual de filhos de evangélicos foi encontrado na Fundação Casa (ex- Febem) e no extinto presídio do Carandirú em São Paulo.

fonte: www.genizahvirtual.com