CineReforma - Em Defesa de Cristo

CineReforma - Em Defesa de Cristo

quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

Como a Bíblia Chegou até Nós?




A questão de quais livros pertencem à Bíblia é chamada questão canônica. A palavra cânon significa régua, vara de medir, regra, e, em relação à Bíblia, refere-se à coleção de livros que passaram pelo teste de autenticidade e autoridade; significa ainda que esses livros são nossa regra de vida. Como foi formada esta coleção?



Os Testes de Canonicidade

Em primeiro lugar é importante lembrarmos que certos livros já eram canônicos antes de qualquer teste lhes ser aplicado. Isto é como dizer que alguns alunos são inteligentes antes mesmo de se lhes ministrar uma prova. Os testes apenas provam aquilo que intrinsecamente já existe. Do mesmo modo, nem a Igreja nem os concílios eclesiásticos jamais concederam canonicidade ou autoridade a qualquer livro; o livro era autêntico ou não no momento em que foi escrito. A Igreja ou seus concílios reconheceram certos livros como Palavra de Deus e, com o passar do tempo, aqueles assim reconhecidos foram colecionados para formar o que hoje chamamos de Bíblia.

Que testes a Igreja aplicou?

1) Havia o teste da autoridade do escritor. Em relação ao A.T., isto significava a autoridade do legislador, ou do profeta, ou do líder em Israel. No caso do N.T., o livro deveria ter sido escrito ou influenciado por uma apóstolo para ser reconhecido. Em outras palavras, deveria ter a assinatura ou aprovação de uma apóstolo. Pedro, por exemplo, apoiou a Marcos, e Paulo a Lucas.

2) Os próprios livros deveriam dar alguma prova intrínseca de seu caráter peculiar, inspirado e autorizado por Deus. Seu conteúdo deveria de demonstrar ao leitor como algo diferente de qualquer outro livro por comunicar a revelação de Deus.

3) O veredicto das igrejas quanto à natureza canônica dos livros era importante. Na verdade, houve uma surpreendente unanimidade entre as primeiras igrejas quanto aos livros que mereciam lugar entre os inspirados. Embora seja fato que alguns livro bíblicos tenha sido recusados ou questionados por alguma minoria, nenhum livro cuja autenticidade foi questionada por uma número grande de igrejas veio a ser aceito posteriormente como parte do cânon.



A Formação do Cânon

O cânon da Escritura estava-se formando, é claro, à medida que cada livro era escrito, e completou-se quando o último livro foi terminado. Quando falamos da “formação” do cânon estamos realmente falando do reconhecimento dos livros canônicos pela Igreja. Esse processo levou algum tempo. Alguns afirmam que todos os livros do A.T. já haviam sido colecionados e reconhecidos por Esdras, no quinto século AC. Referências nos escritos de Flávio Josefo (95 DC) e em 2 Esdras 14 (100 DC) indicam a extensão do cânon do A.T. como os 39 livros que hoje aceitamos. A discussão do chamado Sínodo de Jamnia (70-100 DC) parece ter partido deste cânon. Nosso Senhor delimitou a extensão dos livros canônicos do A.T. quando acusou os escribas de serem culpados da morte de todos os profetas que Deus enviara a Israel, de Abel a Zacarias (Lc 11.51). O relato da morte de Abel está, é claro, em Gênesis; o de Zacarias se acha em 2 Crônicas 24.20,21, que é o último livro na disposição da Bíblia hebraica (em lugar de nosso Malaquias). Para nós, é como se Jesus tivesse dito: “Sua culpa está registrada em toda a Bíblia - de Gênesis a Malaquias”. Ele não incluiu qualquer dos livros apócrifos que já existiam em Seu tempo e que continham relatos das mortes de outros mártires israelitas.

O primeiro concílio eclesiástico a reconhecer todos os 27 livros do N.T. foi o concílio de Cartago, em 397 DC. Alguns livros do N.T., individualmente, já haviam sido reconhecidos como canônicos muito antes disso (2Pe 3.16; 1Tm 5.18) e a maioria deles foi aceita como canônica no século posterior ao dos apóstolos (Hebreus, Tiago, 2 Pedro, 2 e 3 João e Judas foram debatidos por algum tempo). A seleção do cânon foi um processo que continuou até que cada livro provasse o seu valor, passando pelos testes de canonicidade.

Os doze livros apócrifos do A.T. jamais foram aceitos pelos judeus ou por nosso Senhor no mesmo nível de autoridade dos livros canônicos. Eles eram respeitados, mas não foram considerados como Escritura. A Septuaginta (versão grega do A.T. produzida entre o terceiro e o segundo século AC) incluiu os apócrifos com o A.T. canônico. Jerônimo (c. 340 - 420 DC), ao traduzir a Vulgata, distinguiu entre os livros canônicos e os eclesiásticos (que eram os apócrifos), e essa distinção acabou por conceder-lhe uma condição de canonicidade secundária. O Concílio de Trento (1548) reconheceu-os como canônicos, embora os reformadores tenham rejeitado tal decreto. Em algumas versões protestantes dos séculos XVI e XVII, os apócrifos foram colocados à parte.



O Texto de Que Dispomos É Confiável?

Os manuscritos originais do A.T. e suas primeiras cópias foram escritos em pergaminhos ou papiro, desde o tempo de Moisés (c. 1450 AC) até o tempo de Malaquias (400 AC). Até a sensacional descoberta dos Rolos do Mar Morto em 1947, não possuíamos cópias do A.T. anteriores a 895 DC. A razão de isto acontecer era a veneração quase supersticiosa que os judeus tinha pelo texto e que os levava a enterrar as cópias, à medida que ficavam gastas demais para uso regular. Na verdade, os massoretas (tradicionalistas), que acrescentaram os acentos e transcreveram a vocalização entre 600 e 950 DC, padronizando em geral o texto do A.T., engendraram maneiras sutis de preservar a exatidão das cópias que faziam. Verificavam cada cópia cuidadosamente, contanto a letra média de cada página, livro e divisão. Alguém já disse que qualquer coisa numerável era numerada. Quando os Rolos do Mar Morto ou Manuscrito do Mar Morto foram descobertos, trouxeram a lume um texto hebraico datada do segundo século AC de todos os livros do A.T. à exceção de Ester. Essa descoberta foi extremamente importante, pois forneceu um instrumento muito mais antigo para verificarmos a exatidão do Texto Massorético, que se provou extremamente exato.

Outros instrumentos antigos de verificação do texto hebraico incluem a Septuaginta (tradução grega preparada em meados do terceiro século AC), os targuns aramaicos (paráfrases e citações do A.T.), citações em autores cristãos da antiguidade, a tradução latina de Jerônimo (a Vulgata, c. 400 DC), feita diretamente do texto hebraico corrente em sua época. Todas essas fontes nos oferecem dados que asseguram um texto extremamente exato do A.T.
Mais de 5.000 manuscritos do N.T. existem ainda hoje, o que o torna mais bem documentado dos escritos antigos. O contraste é surpreendente.

Além de existirem muitas cópias do N.T., muitas delas pertencem a uma data bem próxima à dos originais. Há aproximadamente setenta e cinco fragmentos de papiro datados de 135 DC até o oitavo século, possuindo partes de 25 dos 27 livros, num total de 40% do texto. As muitas centenas de cópias feitas em pergaminho incluem o grande Códice Sinaítico (quarto século), o Códice Vaticano (também quarto século) e o Códice Alexandrino (quinto século). Além disso, há cerca de 2.000 lecionários (livretos de uso litúrgico que contêm porções das Escrituras), mais de 86.000 citações do N.T. nos escritos dos Pais da Igreja, antigas traduções latinas, siríaca e egípcia, datadas do terceiro século, e a versão latina de Jerônimo. Todos esses dados, mais o trabalho feito pelos estudiosos da paleografia, arqueologia e crítica textual, nos asseguram possuirmos um texto exato e fidedigno no N. Testamento.

Abreviações:

A.T. = Antigo Testamento
N.T. - Novo Testamento

Fonte: “A Bíblia Anotada”




***

Não Consigo Parar de Rir (23)




A equipe da BBC dublou vários animais em cenas engraçadas durante a produção de seus documentários. Algumas dublagens são hilárias!

O meu destaque vai pro Esquilo no Beatbox... hehe





Veja o vídeo









***

Louvor de Qualidade (6)




Veja o vídeo






***

terça-feira, 28 de dezembro de 2010

Heresias - Paulo Junior



Veja o vídeo





***

EXORTAÇÃO - Paulo Junior




Veja o vídeo






***

Pois É (6)

Oração Sobrecarregada - Leonard Ravenhill










Veja o vídeo






***

Um Evangelho Diluído!



Veja o vídeo





***

Caráter - Paulo Junior




Veja o vídeo






***

Perseguição - por Paulo Junior



Perseguição - por Paulo Junior






***

Dores de Parto



Ai de Vocês!!!



quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

Fé e Razão!






Gif-Comentário do ReformaAgora (a Pepsi não está me pagando nada):
funny animated gif

Post aprovado pelo Chuck Norris... hehe
.




.

segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Não Consigo Parar de Rir (21)



Papai Noel Doidão!




Foto-Comentário do ReformaAgora:

Viagem (E Que Viagem!) No Tempo



por Reverendo Digão



No ano 2376, a Comunidade Universal Internacional Mundial Intergalática do Reino Feudal Reformado dos Santos dos Últimos Dias precisou fazer nova sucessão acionária. Era um empreendimento enorme, que contava com 6.894.456 sócios, com várias concentrações em cada domingo, e vários campos para as concentrações. Tinha rede de TV, internet, SPA, shopping, campo de paintball. Tinha até mesmo uma moderna livraria, mas a última Bíblia vendida fora há 7 anos atrás, quando o supremo patriarca D. Terranova IV, o divinoso, em associação com o andróide Ratzinger IV (um clone defeituoso do orginal, pois veio com cabelo vermelho), de sua sede sumopatriarcal em Boca Raton, decretou nos altos céus que quem falava por Deus era só ele, sendo proibida a comercialização, leitura e circulação de Bíblias, sob pena de morte, banimento, ostracismo ou ficar assistindo a filmes iranianos, o que for mais cruel.

Mas a direção da Comunidade, feita de pessoas com MBA em agrobusiness e estética facial (era obrigatório naqueles dias), não fora feliz com os dois últimos gospel-entertainers, que é o nome dado a pastores daquele tempo. O penúltimo enlouqueceu com tanta cobrança e tanta falta de apoio e amor que resolveu vender artesanato na Praça Sete em Belo Horizonte; o último achou que era um pelicano e pulou da janela tentando voar, se esborrachando todo.


Como estavam no futuro, resolveram aproveitar as vantagens da tecnologia e comprar uma máquina do tempo, caríssima, que já tinha sido do Marty Mcfly. Como queriam um gospel-entertainer de ponta, resolveram voltar aos tempos antigos, para ver como o pessoal que vivia no tempo daquele livrinho antiquado e proibido se sairia. Conseguiram uma excelente contratação. Mas, antes, o relatório da viagem. E põe viagem nisso!


Relatório 12.5/et
Ano 2376
Eu, Janes de Souza, juntamente com meu colega de direção Jambres Matoso, sob as auspiciosas bênçãos do supremo patriarca (salve! salve!), saímos em nossa incessante busca por um novo gospel-entertainer. Tal tarefa era de altíssimo risco e grande responsabilidade. Precisávamos de alguém que pudesse nos entreter nas noites de domingo, tão cheias de compromisso. 

Após termos nosso tempo de entretenimento com a riqueza cultural de Faustão Neto, era necessidade nossa a extensão do nosso lazer noite adentro. Como os teatros, circos e cinemas caíram em desuso, só nos restaram as igrejas para nos divertirmos. Como elas estavam no campo do entretenimento desde o início do século XXI, com seus antigos programas humorísticos que faziam piadas com sementes, votos e promessas, conseguiram se manter neste campo com mais facilidade. Mas não tem sido fácil! Portanto, vamos voltar no tempo e arrumar um bom gospel-entertainer! Afinal, como dizia aquela velha canção do nosso hinário, eu quero de volta o que é meu!

Chegamos ao tempo da Criação. Ou pelo menos deve ser isso, tem tanto tempo que não chego perto daquele livrinho que nem me lembro direito. Hum, Adão não serve como gospel entertainer. Tem família pequena, o que facilita os nossos gastos, mas ele descuida muito da dieta.



Vamos adiante. Hum, Elias não serve também. Precisamos de alguém mais moderado, e ele não sabe negociar com aqueles que ficam gritando uga-uga em cima do monte. Pra que será que estão fazendo aquilo? Mais pra frente, mais pra frente.

Eliseu também não serve. Pra começar, o sujeito é careca, e o gospel entertainer deve ter uma boa aparência, já diziam os antigos registros do profeta Silvio, o Santos (1.71). Além disso, também não é bom de conversa, pois logo despachou o sujeito todo manchadinho de branco (tem cara de militar). Aff, ta difícil. Mas com fé na minha fé eu vou conseguir romper o sobrenatural!


Mais adiante… Ah, ali vai dar… não, não vai dar. Jambres me disse que o nome daquele ali é Jeremias. Mas é um sujeitinho inseguro, deprimido, e que ainda fala que Deus o decepcionou! Nosso supremo patriarca (salve! salve!) jamais aprovaria palavras de derrota assim. Afinal, palavras são sementes que geram bens a nosso favor no mundo penicosférico!


Ah, vou mais pra frente. Não gostei de nenhum desses daqui. É o tal de Ló que larga o tio rico (pelo menos ninguém pode reclamar que a mulher dele era sem sal), é o tal de José que não aproveitou a chance de dar uns créus na mulher do Potifar, é um pessoal esquisito, tão diferente da gente!

Ah, a coisa aqui nesse outro tempo também não ta muito diferente. Olha aquele ali! Largou a banca de dinheiro para ir atrás daquele barbudo que não sei quem é! Que insensatez! E aquele outro, que largou os peixes? É micro-empresário, podia servir, mas é muito esquentado e bronco, até arrancou a orelha do pobre guardinha! 

Tem aquele outro que pode servir, é médico, profissão importante. Ih, não vai dar, ele não é judeu, é gentio, não tem pedigree, coisa que nosso supremo patriarca (salve! salve!) abomina. Só tem uma coisa que nosso supremo patriarca (salve! salve!) abomina mais que gente sem pedigree: é cheque sem fundo.

Aquele outro ali é bom, tem cultura, fala com gente importante, com filósofos, sabe se portar. Mas fala demais, e coisas sem importância. Fala demais de um tal de Cristo, que nem me lembro mais. Ah, o Jambres me lembrou que esse Cristo é o barbudo que foi seguido pelo tal que largou a banca de dinheiro. Desperdício, tsc, tsc.

Ah, acho que aquele serve: é administrador, economista, sabe fazer render o dinheiro, sem desperdiçar com, urgh, pobres (valha-me nosso supremo patriarca salve! salve!), tem bom relacionamento com o clero e com a nobreza, é afável, chegando até mesmo a cumprimentar as pessoas com beijinhos, como fez com aquele barbudo ali. É esse mesmo! Voltaremos ao nosso tempo com nosso contratado!

E assim, a Comunidade Universal Internacional Mundial Intergalática do Reino Feudal Reformado dos Santos dos Últimos Dias contratou sua cara-metade como gospel entertainer. Judas Iscariotes se deu muito bem no futuro. Só reclama da falta de camelo.


P.S.: Antes que você ache que eu viajei demais, é bom lembrar o que nos diz o livrinho antiquado: Atendei por vós e por todo o rebanho sobre o qual o Espírito Santo vos constituiu bispos, para pastoreardes a igreja de Deus, a qual ele comprou com o seu próprio sangue. Eu sei que, depois da minha partida, entre vós penetrarão lobos vorazes, que não pouparão o rebanho. E que, dentre vós mesmos, se levantarão homens falando coisas pervertidas para arrastar os discípulos atrás deles. (At 20.28-30)






quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

Explodindo de Felicidade!!! Encontrada a Arca de Noé!



Fiquei sabendo disso hoje, e estou radiante de alegria. Até que enfim, uma equipe séria de cientistas conseguiu não somente ter acesso a uma grande embarcação no alto do Ararat, mas entrar e coletar material para análise.

Veja o vídeo feito pela equipe de exploradores:







Bem, isso é realmente um golpe mortal desferido contra os céticos e o criticismo de um modo geral. Algo parecido aconteceu depois da segunda guerra, com os achados "Manuscritos de Qum-ran", vindo a comprovar a veracidade e confiabilidade do Antigo Testamento. Agora a Arca de Noé deu seus ares, deixando boquiabertos crentes e céticos. 


Vejam algumas fotos da arca, e da equipe de especialistas











A pergunta que não quer calar: O que uma embarcação toda feita em madeira datada de 5000 anos estaria fazendo a 4 mil metros de altitude, exatamente no local do relato bíblico em que a arca de Noé encalhou? Ora, a árvore mais próxima de que se poderia extrair madeira fica a 400 km dalí!

Responde aê, champz!




Foto-Comentário do ReformaAgora (só para aqueles que descrêem no relato do dilúvio):


















Fonte: http://www.idagospel.com/2010/05/arca-de-noe-e-encontrada-veja-as.html



***

Não Consigo Parar de Rir (20)





Foto-Comentário do ReformaAgora:

O Barbudo do PT Garante Distribuição de Kits Gays para Crianças na Escola



por Julio Severo




Alunos de 7,8 e 9 anos estarão recebendo DVDs “escolares” com histórias de “amor” homossexual. Numa das histórias, conforme denúncia do Dep. Jair Bolsonaro, “um garoto de mais ou menos 14 anos, de nome Ricardo, vai ao banheiro fazer pipi, olha para o lado, vê um coleguinha dele fazendo pipi também e se apaixona por esse colega”. A denúncia completa está aqui:







O kit gay faz parte da campanha estatal “Escola Sem Homofobia”, imposta pela SEDH da Presidência da República. A febre governamental de promover a agenda gay a pretexto de combater a “homofobia” está tirando das crianças sua proteção contra uma promoção descarada do homossexualismo e está tirando dos pais o direito e autoridade de proteger seus filhos, sob a ameaça de rotulá-los como “homofóbicos”.
Com tal ameaça, o que uma mãe ou pai ouvirão amanhã dos agentes estatais, inclusive professores de escola pública? “Se você não aceitar a doutrinação homossexual de seu filho, vou denunciar você como homofóbica!” “Se você não entregar seu filho para mim, vou processá-lo como homofóbico!”
É verdade que, com a aprovação do PLC 122, os grupos homossexuais de pressão política esperavam esses “avanços”. O site da ABGLT, até a data de 13 de dezembro de 2010, estava em plena campanha pelo PLC 122. Sua aprovação, que estava manobrada para ocorrer em 8 e 9 de dezembro, não se concretizou por causa de inúmeras denúncias.

Entretanto, a manobra também tinha um plano de ação paralela. Enquanto os grupos pró-família estavam se concentrando contra o PLC 122, Lula e seu governo estavam dando canetadas. Vejamos o histórico de presentes que o movimento homossexual recebeu do governo, com a cortesia e generosidade dos trabalhadores brasileiros que pagam impostos:

Em novembro de 2010o Senado aprovou mais de 300 milhões de reais para a “prevenção Papai Noel dos gays, Papai Noel , Jair Bolsonaro, kit gay,  Escola Sem Homofobia,  ABGLT,  SEDH , Conselho Nacional de Combate à Discriminação,  e  combate à homofobia”. Será uma chuvarada de kits gays para crianças e adultos de todas as idades! O pedido dessa verba foi feito diretamente pela presidência da República, a qual por sua vez atendeu pedido da Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais (ABGLT).

Em 9 de dezembro de 2010 o presidente Lula criou, por meio de decreto presidencial, o Conselho Nacional de Combate à Discriminação (CNCD), também chamado de “Conselho Nacional LBGT”. Um de seus membros é Luiz Mott, líder máximo do movimento homossexual, que há anos vem sendoacusado de defender a pedofilia. O CNCD, que foi criado a pedido da ABGLT, está ligado diretamente à Secretaria Especial dos Direitos Humanos (SEDH), órgão da Presidência da República responsável pelo programa “Brasil Sem Homofobia”.

Em 8 de dezembro de 2010 foi anunciada a nova ministra da SEDH, Maria do Rosário (PT-RS), que ficou famosa por seu projeto de lei que tira dos pais a autoridade de disciplinar os filhos. Uma das ações principais do CNCD, sob a autoridade da SEDH, será fiscalizar e fortalecer a implementação e expansão do programa federal “Brasil Sem Homofobia”, que visa remover da população todo sentimento e opinião contrária ao homossexualismo, como resposta radical e decisiva às pesquisas que indicamque 99% da população brasileira de uma forma ou de outra rejeitam esse comportamento.

Em 9 de dezembro de 2010através da Portaria 513, o Ministério Previdência Social garantiu a concessão de pensão e outros privilégios para duplas gays vivendo como se fossem homem e mulher legalmente casados. De acordo com Luiz Mott, essa medida do INSS “reconhece o casal homossexual”, deixando as duplas gays a pouquíssimos passos de uma equiparação total ao casamento legal normal entre um homem e uma mulher. O INSS agiu a pedido da ABGLT.


E hoje, 13 de dezembroToni Reis estará recebendo da Secretaria Especial dos Direitos Humanos da Presidência da República o “Prêmio Direitos Humanos”, por recomendação direta do ministro Paulo Vannuchi, defensor radical do PNDH-3 e das guerrilhas comunistas do passado do Brasil. Toni Reis, que é presidente da ABGLT, estará recebendo sua condecoração na presença do presidente Lula no Palácio do Planalto.
O PNDH-3, que intitulei Presente das Trevas em meu artigo sobre o assunto, foi uma manobra rasteira e inesperada, lançada bem na época do Natal, não muito diferente dos outros presentes que o governo Lula acabou de dar, a pedido da ABGLT.

Lula teria coragem e honestidade de dar todos esses presentes logo antes de uma eleição presidencial? Como os eleitores reagiriam nas urnas, vendo Lula dar tanto com o dinheiro do bolso deles?


Só dois pedidos da ABGLT ainda não foram atendidos:
1. A aprovação do PLC 122.
2. A criminalização do Blog Julio Severo. Em novembro de 2007, Toni Reis, em nome da ABGLT, solicitou ao Ministério Público Federal medidas criminais contra o Blog Julio Severo e seu dono.
Enquanto aguarda atendimento, a ABGLT conta com o enorme poderio da máquina estatal. A nova ministra da SEDH, Maria do Rosário, de acordo com reportagem do site homossexual A Capa, “reforçou que irá trabalhar com ‘empenho’ pelos direitos das ‘crianças e adolescentes… e pela livre orientação sexual’”. Assim, o kit gay para crianças de 7, 8 e 9 anos estará garantido. Tudo por amor à “livre orientação sexual”. Disciplina física para as crianças? Rosário responde com um sonoro JAMAIS! Doutrinação homossexual para as crianças na escola? Aí a resposta é: OBRIGATÓRIO! Essa é a ideologia dela, que exige menos autoridade dos pais na vida dos próprios filhos e mais autoridade e intervenção do governo e ativistas gays na vida deles.

O programa “Brasil Sem Homofobia” impõe, em dimensões apocalípticas, a interferência pró-homossexualismo direta do Estado na sociedade, a pretexto de combater crimes violentos, forjados ou não, de “homofobia” — mas sempre acobertando meticulosamente a homossexualidade de autores de crimes violentos, especialmente em casos de abuso sexual de meninos. O Grupo Gay da Bahia, fundado por Luiz Mott, alega que pouco mais de uma centena de homossexuais é assassinada por ano. Mas não dá para dizer que a estatística de criminosos gays é assim igualmente pequena, pois o número de crianças do sexo masculino estupradas e até mortas por ano é consideravelmente volumoso. Só como exemplo, meu livro O Movimento Homossexual, publicado pela Editora Betânia em 1998, aponta que os dez maiores assassinos seriais dos EUA eram homossexuais.

Ativistas gays que defendem o sexo entre homossexuais adultos e meninos não estão sendo alvos de nenhum tipo de investigação do governo, que ainda os brinda com o programa “Escola Sem Homofobia”, que garante que a influência homossexual não fique limitada apenas às crianças adotadas por duplas gays. Com a interferência pró-homossexualismo do governo nas escolas, todas as crianças serão afetadas, quer seus pais aceitem ou não. A única resposta que os pais poderão dar é “sim”. Qualquer outra resposta será considerada “homofóbica”.

A mera presença oficial de Luiz Mott no Conselho Nacional de Combate à Discriminação expõe a tendenciosidade do governo. A tirania de Mott ficou conhecida em 2001 quando ele ordenou que uma igreja batista de Campinas removesse de seu site uma pregação, de autoria do próprio pastor da igreja, contra o homossexualismo. A igreja prontamente obedeceu. Aos que não obedecem, Mott manifesta seus chiliques. Em 2008, ele postou em seu site pessoal os nomes e endereços de alguns cristãos — inclusive Julio Severo — que lutam contra a agenda gay.

Com ou sem a aprovação do PLC 122 neste final de ano, os ativistas gays estão felicíssimos com todos os presentes do presidente Lula, que tem sido muito mais do que um tio generoso para o movimento homossexual. Ele na verdade conquistou a posição de Papai Noel dos gays.

Em seus oito anos de governo, Lula garantiu “avanços” decisivos, espetaculares e inimagináveis para a agenda gay, merecendo o prêmio do “Oscar Gay” e tendo motivos de sobra para cacarejar pelo resto da vida.








Comentário do ReformaAgora: Meu muito obrigado a todos os brasileiros que votaram no PT durante as últimas três eleições. É reconfortante assistir a situação pela qual estamos passando, e por isso só tenho a agradecer:

1) Obrigado pelo José Sarney agregado ao Michel Temmer (além do Fernando Collor);

2) Obrigado pelo Renan Calheiros e o Jader Barbalho;

3) Obrigado pela Roseana Sarney no Maranhão, pela Ideli Salvati em Santa Catarina e pela Martha Suplício em S. Paulo;

4) Obrigado pelo José Dirceu, pelos Sarney(s) pai e filho, pelo Delúbio Soares, pelo José Genoíno;

5) Obrigado pela aproximação cada vez mais evidente entre o nosso país (entenda-se governo) e Hugo Chavez, Evo Morales, Raul Castro e Ahmadinejad. Muito obrigado pela harmonia entre o Brasil e o Hammas, entre o nosso governo e as FARC's;

6) Obrigado pela harmonia com o MST - Movimento Sem Terra porque vende tudo, pelo Pedro Stedile e pelo José Rainha;

7) Muito obrigado pelos mensalinhos e mensalões, Marcos Valério, José Adalberto Vieira da Silva e José Nobre Guimarães;

8) Muito obrigado, Troféu-Joinha pra vocês.

Brasil, um país de Tolos!


Foto-Comentário do ReformaAgora:

quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

Louvor de Qualidade (5)








***




LIDERANÇA POSIVITA - Como Ser um Líder Positivo


Ebook contendo as informações necessárias que transformarão um líder comum em um líder positivo... Transformando sua equipe em uma equipe vencedora, unida e capaz de ultrapassar todos os obstáculos juntos... Com uma verdadeira LIDERANÇA POSITIVA.



R$ 26,00

Deseja adquirir? Clique aqui  ou  aqui

.