CineReforma - Em Defesa de Cristo

CineReforma - Em Defesa de Cristo

sábado, 9 de julho de 2011

Eu Vou Orar pelo Silas Malafaia, e Pela Nossa Igreja!



por Danilo Fernandes




Silas Malafaia tem o seu registro profissional de psicólogo ameaçado de cassação, como apurado neste matéria. Leia aqui



A seguir, apresento video da denûncia do telepastor, mas não sem oferecer a minha visão do saldo atual desta peleja e, principalmente, a minha oração ao Pai.

Liberdade de expressão sempre, até para o Malafaia. 


Não se negocia liberdade de expressão. Sem isto, não há cidadania democrática. 


E digo mais: Não estou falando do direito da igreja evangélica, dos gays, dos agricultores de jaca ou dos amantes do show da Xuxa.


Todos tem o direito de exercer a sua liberdade de expressão, nos termos definidos na Constituição Brasileira.


Embora venal na sua religiosidade, obtuso na sua estratégia e um verdadeiro carreirista na exploração deste confronto aos gays, Malafaia tem o direito de se manifestar. E que o faça, ficando claro que é o seu embate, nos seus termos, nunca a expressão da totalidade dos evangélicos.


Acho um completo absurdo que o seu registro profissional do cidadão Malafaia seja cassado por conta do exercício de sua liberdade de expressão. Começa assim. Hoje ele, amanhã todos nós.


Se tem um registro que o Malafaia merecia ter cassado é o de pastor, visto que prega a mentira da teologia da prosperidade e explora a fé alheia. Entretanto, mesmo isto é uma quimera visto que Silas Malafaia deixou uma denominação respeitável e fundou a sua própria sinagoga de satanás...


Nesta intenção, mesmo sem precisar, dou voz a esta denuncia do cidadão Malafaia, a quem como pastor abomino e frequentemente denuncio por estelionato religioso. 








Discordo veementemente da forma agressiva e confrontadora como Malafaia e outros conduzem a questão supra e, tão pouco, aceito os seus métodos. Acho mesmo, que as coisas chegaram a este ponto muito em função deste tipo de atitude de ambos os lados da mesa. Tudo acaba sendo um conflito com respostas das partes cada vez mais agressivas.


A igreja não pode mesmo abrir mão de suas crenças, mas também não precisamos confrontar e afrontar aqueles que fizeram outras opções de vida. O mesmo vale para os gays, que despejam golpes contra a igreja e tentam se promover a cidadãos de categoria superior diante dos olhos da lei, calando os que não concordam com suas práticas e exercendo lobby e propaganda para a construção de uma sociedade permissiva às suas escolhas.

Nenhuma das partes tem o direito de impor suas crenças à outra na marra. 


No fim das contas, nosso erro (de todos os envolvidos) nos coloca à mercê de um embate onde só os políticos e os ativistas carreiristas – de lado a lado – se beneficiam. Nem os gays têm seus direitos de cidadão garantidos e nem a igreja deixa de ser atacada no direito de pleno exercício de sua liberdade religiosa. Todos perdem. 

Oremos pelo fim deste capítulo da nossa história, para que a igreja submeta o seu tempo às prioridades definidas pelo nosso Mestre.


__________________________________
Eu orei assim:

Pai
Envergonhe a sua igreja pelo tempo que desperdiçamos.
Que a parábola dos talentos nos afronte AGORA!
Que a Sua igreja só tenha ouvidos para a voz dos justos, 
dos bons mestres, dos que vivem a Palavra e o Seu Amor.


Chega de ter a Sua igreja associada e este embate quixotesco.
Que a paz seja restabelecida para que não mais tenhamos de ouvir a voz destes verdugos.
Que o nosso tempo se volte apenas para a produção de frutos para o Seu Reino.
Nas missões, no exemplo da ética, no amor ao próximo!
No ensino, no discipulado e na apologética.


Que a igreja esteja nos jornais em função do bem que faz aos que necessitam.
E seus pastores dedicados ao pastoreio e ao acolhimento.
Que a igreja seja vista pelo mundo como sal, luz, a imagem do Filho.
Bem-aventurada como pacificadora, aconselhadora, benfeitora.


Uma igreja que apresenta o Evangelho com poucas palavras e mais atitude.
Vencedora pelo Amor.
Filha do Príncipe da Paz.

Pai, que a Sua Igreja esteja sempre ao lado do perdão,
nunca do carrasco.


Que a nossa espada seja a Palavra - mais afiada do que faca de dois gumes.
Que a nossa armadura seja somente aquela dada por Ti.
Que o nosso exemplo promova a aproximação dos perdidos...
Que a nossa língua ferina jamais sirva para afastar as almas necessitadas.


Queremos ver a Sua Glória nas conversões reais dos que hoje nos maldizem.
Queremos nos alegrar nos frutos de arrependimento dos antes perdidos.


Pai, lembre a Sua igreja que a nossa verdadeira semente é o Amor.
Sejamos, pois, vestidos com este escudo e armados desta espada;
os soldados da misericórdia, os defensores dos necessitados.
Os portadores das boas-novas.


Pai, nos ajude a plantar a semente do AMOR 
e não faltará alimento
e o mundo sentará conosco na Sua mesa.


E que sejam os dias de nossa perseguição, 
como sempre foram, não por conta de nossos confrontos, 
mas porque amamos demais, como Jesus Cristo nos ensinou.


Amém.


postado originalmente em GenizahVirtual




***


Nenhum comentário:

Postar um comentário