CineReforma - Em Defesa de Cristo

CineReforma - Em Defesa de Cristo

sexta-feira, 30 de setembro de 2011

Links da Semana (5)



Bom dia a todos os inconformados neo-reformadores e subversivos reinistas!

Faz tempo que não coloco nada no blog, pois tenho enfrentado problemas terríveis. Felizmente, a situação pode ser reversível, com muita luta e esforço. 

Enfim, aqui está o "Links da Semana", que se depender de minha disciplina mental para postar toda semana, vocês irão curtí-lo uma vez por mês... risos. Basta clicar em cima das palavras e... tá bom, eu sei que vocês sabem!




Vídeo mostra jovem "saindo do armário" e assumindo sua sexualidade para os pais



***

segunda-feira, 5 de setembro de 2011

Teste de Português para Obreiros!


















Quem não passar no teste vai ter que abandonar o cargo na igreja e voltar pra escola. E deixa de ser cara-de-pau, não vale olhar no google!




***

Não Consigo Parar de Rir (39)















E agora, o melhor de todos:




Bônus

Entre no site www.yahoo.com.br
Coloque a seta do mouse em cima do ponto de exclamação da logomarca "Yahoo!". 
Dê um clique.
Supresaaaa!!!


***

domingo, 4 de setembro de 2011

Sila Malafaia diz que Fala por Deus e afirma: "blogueiros são filhos do diabo".



por Paulo Siqueira



O Pr. Silas Malafaia, no programa da semana passada (pois nessa semana ele está reprisando pela enésima vez a profetada gospel do Morris Cerullo), incitou os sites e blogs apologéticos, que criticam sua famigerada Teologia da Prosperidade, a postar o vídeo onde ele chama os blogueiros de “filhos do diabo”. 

Pois bem, Silas, abaixo está o vídeo. Apesar de tristes por um pastor se deixar comprar pelos ensinos heréticos da teologia da prosperidade, que nada têm a ver com o Evangelho puro e simples de Jesus Cristo, ficamos felizes por saber que somos reconhecidos como diabos (adversários) dos profetas de Mamom, dos fariseus pós-modernos, dos lobos que ensinam as ovelhas a entesourarem na terra, a colocarem seus corações nas bênçãos materiais, ao invés de buscarem unicamente, e sem maiores interesses, a Jesus.

A Deus (ao verdadeiro!) seja toda a honra e toda a glória para sempre.






“Vós fazeis as obras de vosso pai. Disseram-lhe, pois: Nós não somos nascidos de prostituição; temos um Pai, que é Deus. Disse-lhes, pois, Jesus: Se Deus fosse o vosso Pai, certamente me amaríeis, pois que eu saí, e vim de Deus; não vim de mim mesmo, mas ele me enviou. Por que não entendeis a minha linguagem? Por não poderdes ouvir a minha palavra. Vós tendes por pai ao diabo, e quereis satisfazer os desejos de vosso pai. Ele foi homicida desde o princípio, e não se firmou na verdade, porque não há verdade nele. Quando ele profere mentira, fala do que lhe é próprio, porque é mentiroso, e pai da mentira. Mas, porque vos digo a verdade, não me credes.” – Jo 8.41-45 


Realmente, em alguns pontos concordamos, porém é preciso lembrar que dentro da tradição de Israel havia vários tipos de profetas: os profetas pagos, aqueles que eram pagos para profetizar mentiras direcionadas pelas vaidades dos reis de Israel; os falsos profetas, que surgiam em meio ao povo com falsas profecias, para enganá-lo, porém sucumbiam com suas próprias palavras; e o outro tipo eram os profetas do Deus Altíssimo, que traziam as verdades de Deus, não importando o que isso lhes custaria. Profetizavam contra os reis, contra a sociedade, muitos perdendo a vida, porém significam a boca de Deus em meio ao povo. 

Outro ponto é a questão de que Deus é juiz, e é nesse ponto que devemos ter grande temor. Esse blog está firmado no princípio de que Deus tudo vê e tudo sabe, e é Nele que confiamos como verdade absoluta. Realmente, um dia todos nós seremos julgados diante do Trono Daquele cujo nome é o único digno de louvor e glória, e é a isso que tememos. 

Mateus 7 deixa claro que, na mesma medida em que julgarmos, seremos julgados. Gálatas 6 também nos diz que de Deus não se zomba, e que o homem colhe o que planta. Baseados nisso é que combatemos as heresias e os falsos profetas de nossa época. Porém, jamais nos esquecemos de que a Igreja de Cristo tem sua responsabilidade para com o mundo, responsabilidade essa que tem sido negligenciada pelos pregadores da teologia da prosperidade, teologia essa fundamentada em princípios puramente terrenos, pois a prosperidade bíblica não compartilha com as vaidades humanas.


Prosperidade cristã é fundamentada em três princípios:

1) responsabilidade social: é preciso que a Igreja produza cristãos com uma fé cidadã, ou seja, uma fé que responda às necessidades dos seres humanos no mundo, uma fé que enxergue a fome, a pobreza, a destruição da vida pelas guerras, que reconheça a destruição do planeta e que tenha, acima de tudo, o compromisso com a vida, a vida em abundância que Cristo prometeu, não produzida para a vaidade, mas sim na essência do Evangelho, que é o amor ao próximo, e isso vem totalmente contrário à teologia da prosperidade, pois nela a verdadeira essência está no Eu, produzido na cegueira e na busca desenfreada dos tesouros deste mundo; 

2) responsabilidade com o Reino de Deus: essa responsabilidade é de todos aqueles que reconhecem no mundo seu verdadeiro papel como membros de uma Igreja, que deve responder ao clamor do mundo em suas necessidades essenciais, que são salvação, libertação do pecado e transformação do caráter de todo aquele e aquela que se coloca diante de Deus, e tem sua vida transformada de dentro para fora, através do Evangelho de Cristo Jesus. Essa transformação não é para os deleites, mas sim para que o Reino de Deus seja estendido ao mundo, provocando nele transformações de vidas. Esse é o papel dos políticos, dos professores, dos líderes, ou seja, de cada cristão: ser sal e luz para o mundo que caminha em trevas; 

3) responsabilidade com a verdadeira missão da Igreja: amar os seres humanos como Deus nos amou, pois o texto áureo da Bíblia nos diz que Deus amou o mundo de tal maneira, que enviou Seu Filho para que o que Nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. Essa é a mensagem central do verdadeiro Evangelho de Cristo, e essa é a boa-nova da Igreja para o mundo. 

E essa é nossa bandeira, é a nossa teologia, que prega a soberania de Deus, contrária e acima de toda vontade humana. Podemos ser chamados de “filhos do diabo” ou até mesmo de “fariseus”, como já fomos chamados por uma multidão na Marcha para Jesus de 2010, mas temos a consciência de que lutamos contra a realidade do mundo, pois lutamos pela liberdade moral, pois não somos escravos do pecado e nem escravos das leis humanas. 

Sabemos que incomodamos, mas incomodamos pois não somos levados por qualquer vento de doutrina. Não nos deixamos sucumbir pelas vaidades do mundo, pelos tesouros dessa terra, motivados por ouro e prata desse mundo. Não nos deixamos influenciar por jatinhos, carros importados, roupas de grife, mansões e toda a pompa que os tesouros desse mundo podem dar. Somos proclamadores da Igreja invisível de Cristo Jesus, que está além dos tesouros dessa terra. 

Somos a voz que clama no deserto, que clama alto “raça de víboras, arrependei-vos, pois vos é chegado o Reino dos céus”. Essa é a mensagem de todos e todas que crêem no Evangelho puro e simples. 

Realmente, eu creio que o Justo Juiz julgará a todos, e é nisso que meu coração crê, que muito em breve, todos e todas daremos conta de cada palavra. 

“… onde está o Espírito do Senhor, aí há liberdade.” – 2 Co 3.17






Ví isso no GenizahVirtual, e resolvi esculachar o Mala aqui também!






Comentário do ReformaAgora: essa foi minha reação ao ver o que o Silão Malavéia falou

fabulosa



c@gu3i e @nd3i





***

Trailer - Avatar II





***

quinta-feira, 1 de setembro de 2011

Alguns Conselhos para o Novo Convertido!



por Rodrigo Toledo

Deixo alguns conselhos àqueles que estão chegando agora na fé cristã.


1) Não pense que mudará o mundo sozinho. Nem mesmo os mais brilhantes filósofos, pregadores e ativistas conseguiram essa proeza. Jesus chamou a igreja, a comunidade dos santos, e não uma "liga da justiça" com meia dúzia de super-heróis com bíblia e roupa social.

2) Ouça os seus semelhantes. Mesmo que estejam falando besteira, aprenda a ouvir, para depois refutar. Dê a eles o benefício de serem ouvidos.

3) Coloque o Reino de Deus em primeiro lugar, sempre. Eu disse SEMPRE. Aliás, quem disse isso foi Jesus - Mateus 6.33.

4) Não se importe em ser rotulado de crente chato. Jesus e os discípulos, e mesmo a igreja primitiva nunca se preocuparam com isso. Pregue a verdade, e esteja do lado da verdade, haja o que houver, ainda que isso lhe custe a vida. Se hoje podemos ter contato com o genuíno evangelho, é porque nossos irmãos do passado derramaram seu sangue por escolherem a verdade.

5) Não se preocupe com estratégias para "segurar" jovens na igreja. Ensinar a Palavra de Deus é suficiente. Se não quiserem ficar, o problema é deles.

6) Você não foi chamado por Deus para jogar confete e açúcar nas pessoas. Não pense que agradando a massa com palavras doces e sermões sobre bênção, vitória e sonhos os ajudará a irem para o céu. A mensagem do evangelho é, por si só, ofensiva e desagradável, pois mostra o quão miseráveis e incapazes somos em relação a nossa salvação; mostra que nascemos debaixo de condenação, e que precisamos nos humilhar, reconhecendo o senhorio e a soberania de Jesus. Caso pregue o evangelho e o ouvinte saia feliz e contente, algo de muito errado há em sua pregação. A mensagem de Jesus fatalmente deverá causar repulsa no amante do pecado. Portanto, anuncie o evangelho do arrependimento aos pecadores, independente de gostarem ou não. 

7) Se quiser trabalhar com missões, comece a exercitar-se afim de ganhar resistência física. Nunca se sabe para onde Deus o enviará. Além disso, seja cuidadoso com sua coluna vertebral e seus joelhos,  vai precisar bastante deles. Procure consumir cálcio!

8) Antes de se meter na polêmica "Calvinismo vs Arminianismo", leia pelo menos dez livros de cada uma dessas linhas de pensamento. Não seja tão pretensioso a ponto de achar que irá por um fim nesse debate. E não seja tão covarde a ponto de não tentar  por um fim nele.

9) Leia três capítulos da bíblia todos os dias. Isso o levará a uma leitura da bíblia inteira em um ano.

10) Dê preferência ao Novo Testamento. O Antigo Testamento se cumpriu em Jesus, que nos trouxe a Nova Aliança (vide final do evangelho de Lucas).

11) Cultive a boa leitura. Poderia recomendar alguns autores confiáveis, como segue: Leonard Ravenhill, Charles Spurgeon, C. S. Lewis, John Bunyan, Philip Yancey, Brennan Manning, John Piper, Paul Washer, Augustus Nicodemus, Paulo Romeiro, Diogo Sá (clique aqui para ver o livro), David Wilkerson, Mark Driscoll. Há outros muito bons, mas estes bastam por enquanto.

12) Cuidado com os chamados louvores de hoje. Em sua maioria, a única coisa que fazem é fazer-te acreditar que Deus tem que te servir, quando na verdade, deveriam mostrar o contrário.

13)  Evite ler material de autores adeptos do triunfalismo e da teologia da prosperidade. Caso não saiba o que significam esses termos, pesquise.

14) Não seja tão duro consigo mesmo. Masque um chiclete de vez em quando... relaxe. Vá a piscina com a família. Use boné e bermuda aos finais de semana, não há nada de errado nisso. Por hora, afaste-se dos legalistas.

15) Se tiver internet em sua casa, invista pelo menos meia hora por dia em sites que lhe recomendarei: Semeando a Verdade, GenizahVirtual, Voltemos ao Evangelho. Clique nos nomes para visitar o cyberespaço.

16) Aprenda a perdoar. Sei que não é fácil, porém, necessário.

17) Abrace pelo menos 3 pessoas por dia. Isso o ajudará a não se tornar uma pessoa dura e de coração gelado - risco que todos nós corremos depois de alguns anos na igreja.

18) Jamais busque ou deseje os dons do Espírito Santo antes de buscar e desejar o Fruto do Espírito ( Gálatas 5.22,23).

19) Não perca, nem por um minuto sequer, o calvário de vista. Foi nele que o Seu Salvador tornou uma impossibilidade em algo possível: um pecador rebelde, transgressor, miserável e depravado entrar na Glória de Deus, na mais alta habitação do Criador.

20)  Não se estresse tanto com os cínicos na igreja. Acredite, tem muita gente assim nas denominações evangélicas. Não vale a pena sofrer um infarto por causa de pessoas que nunca admitem estar erradas, com aquele sorrisinho de canto-de-boca e o clássico dar-de-ombros. Fale com eles uma ou no máximo duas vezes. Se não adiantar, siga em frente, deixe-os.

21) Assista o pôr-do-sol e o nascer-do-sol pelo menos uma vez por semana. Isso irá arrancar louvores espontâneos de seus lábios.

22) Seja paciente com ateus. Sem saber, eles trabalham de forma a beneficiar a igreja, desafiando-a a encontrar novos argumentos convincentes para defesa da fé (vide 1 Pedro 3.15).

23) O senso crítico é uma faculdade mental dada por Deus ao homem. Não caia nessa história de "não toqueis no ungido". A maioria dos líderes (?) na igreja não aceita ser contrariado, e farão de tudo para calar sua voz, inclusive quando você estiver certo e eles, errados. Criticar uma doutrina estranha não é pecado, pelo contrário, é necessário. Por tanto, criticar é uma tarefa de crentes inteligentes. Jesus foi o homem que mais criticou os líderes de sua época. E não podemos esquecer do apóstolo Paulo, outro grande crítico.

24) Ame o seu pastor. Se ele serve a igreja e se preocupa com a edificação do corpo de Cristo, o obedeça e o apoie, pois está fazendo o seu dever no Reino de Deus. Mas, caso seu pastor se preocupe mais consigo mesmo e com os puxa-sacos de plantão do que com a edificação da igreja, afaste-se dele. Procure ajuda de cristãos biblicamente esclarecidos.

25) Acostume-se com certas verdades eternas. Uma delas é que o gênero humano é falho. Se estiver na igreja como seguidor de "homens de Deus" e não como seguidor de Cristo, irá se decepcionar.

26) Arrependa-se verdadeiramente de seus pecados. Sério!

27) Não permita que sua vontade de servir a Deus e de estar do lado da verdade seja dobrada pela arrogância de certos tiranos na igreja. 

28) Ria de si mesmo. Encare os seus defeitos físicos com bom humor.

29) Enfrente seus defeitos de caráter com seriedade e urgência. Nisso não deve haver bom-humor, mas, rigor. 

30) Nem toda conquista vem de Deus. E nem toda derrota vem do diabo. Aprenda a encarar o sofrimento com naturalidade. Se tiver dúvidas quanto a "por que Deus permite o sofrimento", assista esse vídeo, esse vídeo também, e leia esse artigo.

31) Nunca admita heresias sendo pregadas nos púlpitos. Se tiver de questionar posicionamentos divergentes do evangelho, FAÇA!

32) Ore pelos seus governantes.

33) Faça uma previdência privada. Dá pra aposentar-se com apenas cinquenta anos de idade, sobrando mais tempo para trabalhar na Obra do Senhor.

34) Não chame os conspiracionistas de paranoicos. Pelo menos metade do que dizem tem fundamento. E, sim, os Illuminati existem, e a maçonaria trabalha para eles. Veja mais sobre o assunto aqui.

35) Comprometa-se a enviar ofertas missionárias. Não faz ideia de como nossos missionários necessitam disso.

36) Se o Senhor lhe mostrar que tem chamado para ser pastor, não se case com uma mulher rixosa. Ela só lhe trará problemas, se interpondo entre você e o trabalho no Reino. Ficará o tempo todo testando se você ama mais a ela ou a igreja. Não será bênção pra você. Se sua namorada é rixosa, saiba que não poderá assumir futuramente o cargo de pastor se casar-se com ela. Trate o assunto com maturidade e pensamento ponderado, para decidir se termina ou casa-se com ela. (Provérbios 21.19; 25.24; 27.15,16)

37) Se tiver oportunidade, viaje para Israel.

38) Faça um bom curso de teologia. Mas cuidado... nem tudo que fala de Deus é santo. Por isso, se me permite, quero recomendar este aqui. Conheço os professores, são de total confiança, e ensinam a teologia de acordo com a interpretação correta da Palavra de Deus. Além do que, caso deseje matricular-se nesse curso, você ganha seis meses de assinatura da revista Apologética Cristã, a melhor revista de teologia do Brasil.

39) Envie um convite para o pastor Leandro Tarrataca pregar em sua igreja. Faça amizade com ele, peça-lhe conselhos. Ele é um homem de Deus, como poucos que conheci. Contacte-o aqui.



***