CineReforma - Em Defesa de Cristo

CineReforma - Em Defesa de Cristo

segunda-feira, 23 de abril de 2012

Nuvens Negras na Assembléia de Deus



por Julio Severo



Recente convenção da CONAMAD em Brasília decide excluir membros que abrirem a boca para denunciar caso Moon-Ferreira. Críticas à família Ferreira e aliados serão tratadas como “difamação”


Pastores da CONAMAD — também conhecida como Assembleia de Deus do Ministério da Madureira — estão indignados com o que veem como “mordaça” e “perseguição” por parte da liderança.
Na convenção nacional da CONAMAD desta semana, realizada em Brasília, foi aprovada em votação determinação de que qualquer membro que “difamar” outros por via oral ou escrita será excluído.

Os pastores reunidos decidiram excluir sumariamente qualquer membro que fizer comentários considerados “ofensivos” na internet. Na reunião, foram mencionados os vídeos com várias denúncias envolvendo o Bispo Manoel Ferreira e seus filhos com organizações e líderes ligados ao Rev. Moon .

Comentando a decisão, o Pr. Geremias Couto disse: “Essa é uma resolução nula de pleno direito. Só existe difamação depois que ela é feita. Não antes. E carece de provas. Fatos que têm como ser provados não são difamação. São denúncias que precisam ser investigadas. Portanto, a resolução é mesmo uma mordaça, que não encontra nenhum amparo legal. É simplesmente com intuito intimidatório”.

Membros da CONAMAD que estão distribuindo o vídeo com as evidências do caso Moon-Ferreira estão sendo ameaçados por líderes locais e já estão sendo excluídos de todos os cargos, conforme denúncias enviadas a nós por email.
A liderança da CONAMAD quer simplesmente impedir os assembleianos de manifestar sua indignação com os absurdos que estão ocorrendo em sua denominação, desde o papel descarado de Manoel Ferreira para eleger Dilma Rousseff até o caso Moon-Ferreira.

Na minha opinião, qualquer pastor ou líder de denominação que trabalha intensamente para eleger Dilma Rousseff, Lula ou outro socialista semelhante está mais que preparado para promover anticristos e falsos messias.
Não podemos impedir os líderes denominacionais de agirem loucamente. Mas a voz profética precisa denunciar, ainda que os membros da CONAMAD estejam sendo proibidos de falar e de publicar suas opiniões sobre os escândalos de sua denominação.

O Pr. Enoque Lima é, dentro da CONAMAD, o pastor que mais vem sofrendo perseguição por denunciar a profanação de sua denominação. Assista ao vídeo:http://www.youtube.com/watch?v=M8KgSWR6i8U



Enquanto o socialismo em geral e o PT em particular trabalham para impor censura nos cristãos na sociedade, agora líderes evangélicos abertamente simpatizantes do governo socialista de Dilma Rousseff trabalham para impor a mesma censura dentro das igrejas.

Se tentamos denunciar a agenda gay na TV ou rádio, somos perseguidos pelo governo socialista e seus aliados. Se tentamos denunciar os líderes evangélicos aliados desse tipo de governo insano, podemos ser excluídos na Assembleia de Deus da CONAMAD.

Silas Malafaia, que recentemente disse em seu Twitter pessoal que se esqueceu de mencionar Manoel Ferreira e família como aliados políticos, deveria, como líder assembleiano, se manifestar sobre o escândalo Moon-Ferreira e agora sobre a censura imposta aos corajosos assembleianos que abrirem a boca contra esse escândalo.
Os líderes denominacionais que hoje apoiam um sistema ideológico que impõe censura na sociedade cedo ou tarde vão querer imitar essa conduta de perseguição dentro das igrejas. Já está acontecendo na CONAMAD…

“E Jesus disse ainda: — Eu digo isso para que vocês não abandonem a sua fé. Vocês serão expulsos das sinagogas, e chegará o tempo em que qualquer um que os matar pensará que está fazendo a vontade de Deus. Eles vão fazer essas coisas porque não conhecem nem o Pai nem a mim. Mas eu digo isso para que, quando essas coisas acontecerem, vocês lembrem que eu já os tinha avisado. E Jesus continuou: — Eu não disse isso antes, porque ainda estava com vocês.” (João 16:1-4 BLH)

Jesus alertou que seus seguidores sofreriam expulsão das igrejas e até seriam mortos. A expulsão já está aí, determinada pela CONAMAD. A pena de morte vai depender do andar da carruagem. E como a Bíblia garante que tudo vai piorar, é questão de tempo.

Por causa de seu testemunho, o Pr. Enoque já chegou a ser preso. Seu único pecado é amar Jesus e amar seus irmãos assembleianos, aos quais que ele quer despertar desse pesadelo espiritual imposto pela família Ferreira e aliados.

Se eu fosse assembleiano da CONAMAD, minha exclusão estaria já garantida pelos chefões denominacionais. Mas, mesmo não sendo assembleiano, tenho a obrigação moral de prestar solidariedade a todos os líderes e membros da CONAMAD que choram diante do altar de Deus por causa desses escândalos. Eles são meus irmãos em Cristo e merecem meu apoio.

Hoje, é a CONAMAD. Amanhã, poderá ser sua igreja.




Fonte: Julio Severo





 ***

Nenhum comentário:

Postar um comentário